ESTADO SOCIAL

Mais vale rico e saudável que pobre e doente

A estratégia de Sócrates (e do PS)

with 2 comments

José Sócrates (1) faz e (2) resiste.

1. José Sócrates faz (não exaustivo):

  • Lançou as parafarmácias oferecendo conveniência, há muito disponível no estrangeiro, que estava vedada aos portugueses;
  • Lançou o simplex com resultados expressivos e sentidos pela população p. ex ao criar uma empresa ou ao pedir o cartão do cidadão;
  • Aliviou a Segurança Social atrasando a idade de reforma sem contestação popular;
  • Tirou a Manuela Moura Guedes da televisão;
  • Lançou as obras do TGV em plena crise económica;
  • Liderou a despenalização do aborto e a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

2. José Sócrates resiste (não exaustivo):

  • Resistiu à polémica em torno do seu curso superior;
  • Resistiu à polémica em torno da (irregular) utilização desse curso para assinar projectos;
  • Resistiu ao escândalo do Freeport;
  • Resistiu ao escândalo PT-TVI.

O PSD ultrapassou o PS nas sondagens. Muitos celebram. Isso não aflige Sócrates que não tem planos para se recandidatar. Cumprir dois mandatos completos e sair “em beleza”, chega perfeitamente para lhe permitir uma prestigiante carreira internacional. Liberalizador do aborto e do casamento homossexual. Visionário das energias renováveis. Campeão do controlo das contas públicas.

Se Sócrates chegar ao fim do mandato, a posição do PS nas sondagens é problema do seu sucessor no partido, não dele.

Até ao fim do mandato, Sócrates não faz questão de ser popular. Vai concentrar-se em continuar a fazer e continuar a resistir. Vai dirigir toda a sua energia para reduzir o défice e vai cumprir os objectivos com que se comprometeu, ganhando prestígio internacional.

Mais, vai fazê-lo ao estilo do PSD reduzindo a despesa do Estado. Não por achar que é o caminho mais certo mas sobretudo para desarmar o adversário. Quem aguentou a contestação dos professores já parte calejado para enfrentar o protesto popular que se adivinha.

No que depender de Sócrates, o PSD não vai ter pretexto para censurar e fazer cair o Governo. Já se viu, no tema das SCUT, que o Governo está preparado para ter máxima flexibilidade negocial. O PSD poderá cantar vitória em muitas batalhas negociais mas não terá facilidade em antecipar eleições.

Ao longo do mandato o PSD ficará “colado” a muitas medidas impopulares, que apoiará e promoverá, enquanto o futuro secretário-geral do PS e futuro candidato a Primeiro Ministro aguarda, resguardado, pelo momento certo para liderar a “contestação” interna (no PS) a Sócrates e demarcar-se publicamente do choque pesado, mas necessário, que entretanto Governo e PSD tiverem que infligir à população.

Written by PH

2010/07/15 at 09:52

Posted in Futurologia

Tagged with ,

2 Responses

Subscribe to comments with RSS.

  1. Um cenário possivel, só fica por saber quem ganha as eleições, PS ou PSD?

    Elisiario Figueiredo

    2010/07/15 at 14:44


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: